quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Princípios de biossegurança

Contenção

 
         • É usado para descrever os métodos de segurança utilizados na manipulação de materiais infecciosos em um meio laboratorial onde estão sendo manejados ou mantidos.

 
        • O objetivo da contenção é: reduzir ou eliminar a exposição da equipe laboratorial ou o meio ambiente de agente perigosos.

 
  üContenção primária: Proteção da equipe do laboratório, com equipamentos como: luvas, jaleco, mascaras. E a proteção pessoal: vacinas.

 
  üContenção secundária: é a proteção ao meio ambiente externo do laboratório, contra a exposição aos materiais infecciosos.  Como: projeto de instalações e das práticas operacionais; práticas e técnicas laboratorial.

  üOs três elementos da contenção:

 
      •Práticas e técnicas laboratoriais
      •Equipamento de segurança
      •Projeto de instalação


Práticas e Técnicas Laboratorial

É a contenção mais importante.
Pessoas que trabalham com agente infecciosos devem estar aptas as técnicas e práticas para um manuseio seguro dos materiais.
Os funcionários devem estar preparados e ter conhecimento do dos riscos que o material se encontra, e devem saber o procedimento de segurança a ser usado.
Os diretores do laboratório é o responsável a seleção das práticas adicionais de segurança que devem estar relacionadas aos riscos associados ao agentes ou procedimentos.




Equipamento de Segurança: (Barreira primária)


Recipientes adequados e outros controles de engenharia de segurança projetados para remover ou minimizar exposições aos materiais biológicos perigosos.

üComo por exemplos:

Cabines microbiológicas, afim de nos proteger a exposição de respingos, odores tóxicos, contato direto com o agente infeccioso.
Podem incluir proteções pessoais: Gorros, luvas, respiradores, escudo, proteção facial, óculos de proteção.

Projeto e Construção das Instalações (Barreiras Secundárias)


É o planejamento e a construção das instalações que contribuem para a proteção da equipe do laboratório, proporcionando uma barreira de proteção para as pessoas que se encontram fora do laboratório.

 
Como uma dependência de descontaminação , exemplo: autoclave.
Dependências para lavar as mãos. 
Sistema de ventilação.
Sistema de tratamento de ar.



Níveis de biosseguranças

Consistem de combinações de práticas e técnicas de laboratórios, equipamentos de segurança e instalações do laboratório.

üNível de Biossegurança 1:

 
As práticas, o equipamento de segurança e o projeto das instalações são apropriadas para o treinamento educacional secundário ou para treinamento técnico, e de professores de técnicas laboratoriais.
É caracterizado por suas amostras serem viáveis e conhecidas.
Representa um nível básico de contenção.


ü Nível de Biossegurança 2:

As práticas;
Os equipamentos;
Planta;
Construção das instalações.
Em laboratórios clínicos, de diagnóstico, laboratórios escolas entre outros.
O NB 2  é adequado para qualquer trabalho que envolva sangue humano, líquidos corporais ou tecidos de linhas de células humanas (agentes).

 
ü Perigo Primário:

 
Em relação aos funcionários que trabalham com agentes relacionados a acidentes percutâneos, exposições da membrana mucosa e ingestão de materiais infecciosos entre outros. 

 
OBS: Deve-se tomar um extremo cuidado com agulhas contaminadas ou com instrumentos cortantes.  E utilizar sempre os equipamentos de proteção tais como: aventais, luvas, óculos, jaleco. A aplicação de pias de higienização e descontaminação do lixo para que não possa aumentar o risco de exposição dos funcionários.  

 üNível de Biossegurança 3:

As práticas;
Os equipamentos;
Planejamento
E construção das dependências.
Em laboratórios clínicos, de diagnóstico, laboratório escola, de pesquisa ou de produções.

 
  O NB 3 realiza-se trabalhos com agentes nativos ou exóticos que possuam um potencial de transmissão via respiratória e que podem causar infecções séricas e potencialmente fatais.

ü Perigo Primário:

 
  Em relação aos funcionários que lidam com estes agentes inclui a auto-inoculação, a ingestão e a exposição aos aerossóis infecciosos.

 

OBS: Enfatizamos no NB 3 a proteção aos funcionários de áreas contíguas, a comunidade e o meio ambiente contra a exposição aos aerossóis potencialmente infecciosos. Incluindo o acesso controlado ao laboratório e sistemas de ventilação que minimizam a liberação de aerossóis infecciosos no laboratório

üNível de Biossegurança 4:

As práticas;
Os equipamentos;
Planejamento
E construção das dependências.
  O NB 4 são aplicáveis a trabalhos que envolvam agentes exóticos perigosos que representam um auto risco por provocarem doenças fatais em indivíduos.

 
ü Perigo Primário:
Exposição respiratória aos aerossóis infecciosos, exposição da membrana mucosa ou da pele lesionada as gotículas infecciosas e a auto-inoculação.

 
OBS: A instalação no NB 4 é geralmente construída em um prédio separado ou em uma zona completamente isolada com uma complexa e especializada ventilação e sistemas de gerenciamento de lixo que evitem uma liberação de agentes viáveis no meios ambiente.

OBS: O diretor do laboratório dita as operações e segurança do laboratório. Os agentes utilizados, o treinamento e experiência pode influenciar o diretor quanto á aplicação destas recomendações.

ü Laboratórios Clínicos:

 
  Especialmente aqueles situados em clínicas e hospitais recebem diagnóstico e serviços de apoio clínico.
ü Responsabilidade do diretor:
Estabelecer procedimentos padrões no laboratório que, de fato, direcionem a questão do perigo da infecção imposto pelas amostras;
Acesso limitado ou restrito de certas áreas;
Estabelecer um padrão por escrito que direcionem os riscos potenciais e os cuidados ou precauções necessárias a serem implantadas. 

 IMPORTAÇÃO E EXPEDIÇÃO INTERESTADUAL
DE CERTOS MATERIAIS BIOMÉDICOS

Os regulamentos do Serviço de Saúde Pública e do Departamento de transportes especificam os requisitos necessários para:
embalagem,
rotulagem;
embarque de agentes etiológicos
amostras para diagnósticos expedidos para o comercio interestadual.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário